14/04/2010

30 HORAS – DIÁRIO DE LUTA

  Brasília, 13/04/10 08h – Bandeiras e faixas destacam-se entre

 

Brasília, 13/04/10

08h – Bandeiras e faixas destacam-se entre as vestes brancas e pintam de esperança, o gramado verde do Congresso Nacional. Em minutos, dezenas de ônibus chegam transportando comitivas de todo o país. Começa o Dia Nacional de Luta pelas 30 Horas da Enfermagem.

09h – Cerca três mil profissionais da enfermagem brasileira atendem a convocação e comparecem a Câmara Federal. Tem inicio o ato cívico que exige a votação imediata do Projeto de Lei 2295, estabelecendo a carga horária dos trabalhadores da enfermagem em 30 horas semanais.

10h – A Enfermagem ganha adesão de vários deputados federais, que somam apoio e atestam a necessidade da aprovação do PL. Eles agora são uníssonos aos discursos do Sistema COFEN/Conselhos Regionais, ABen, CNTS, FNE e Sindicatos, instituições de ensino e acadêmicos. Todos mobilizados por uma única bandeira: a Enfermagem e seus mais de 1,5 milhão de profissionais enfermeiros, técnicos e auxiliares.

11h – As comitivas continuam chegando, enquanto representantes se revezam no ato público, narrando a história das 30 horas que já soma uma década de luta. A Experiência dos profissionais ganha o apoio das instituições de ensino e dos acadêmicos de enfermagem. Nesse momento, presente e futuro se fundem querendo uma mudança no que é passado, mas não esquecido. Prevalece a Cidadania.

12h – O Sol banha o clima frio da capital brasileira, recebendo as ultimas caravanas, que mesmo advindas das capitais mais distantes, estão aproximadas pelo mesmo ideal. Uma luta justa pelo reconhecimento de uma profissão incomparável.

13h – 30 HORAS JÁ! É a palavra de ordem que lentamente vai conduzindo os participantes em direção ao plenário da Câmara Federal. O sentimento é único: A ENFERMAGEM VALE A VIDA.

14h – O Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) entrega ao presidente da Câmara Federal, Michael Temer (PMDB),  um abaixo assinado contendo 115 mil assinaturas (todas com o número de identificação de cada signatário) clamando a aprovação do PL das 30 horas dos trabalhadores da enfermagem brasileira.

Temer é enfático: “Mantenham a pressão. Ela é fundamental para que o projeto seja votado”. E continua: “A aprovação desse projeto dependerá da capacidade de convencimento de vocês, pois esta Casa é movida pela vontade popular”.

O COFEN vai além e apresenta um estudo detalhado do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese comprovando que o impacto financeiro que a aprovação do PL vai causar é muito menor daquele que tem sido informado pelos proprietários de hospitais. Dados do estudo apontam que a redução da jornada de trabalho e a conseqüente contratação de trabalhadores para suprir as vagas abertas poderão representar um incremento de 1,32% na massa de rendimentos pagos aos empregados no setor como um todo.

O impacto na geração de empregos seria de 176.165 novos postos de trabalho. Isto representa um aumento de 26,26% no número de ocupações para profissionais de enfermagem, relata o documento.

 

Mesmo assim, Temer informa que o projeto pode demorar até um mês para que seja votado, já que oito Medidas Provisórias estão priorizadas na pauta de votação da Câmara dos Deputados.

15h – As dependências da Câmara Federal ficam repletas de profissionais de enfermagem. Enquanto comissões visitam os gabinetes dos parlamentares esclarecendo o projeto e pedindo apoio, manifestantes lotam o plenário, galerias e auditórios dos anexos que transmitem a sessão da Câmara.

18h – Mesmo sabendo que a votação do PL foi adiada, os cerca de 3 três mil participantes da mobilização, continuam ligados nos pronunciamentos e promessas dos parlamentares. Todos os corredores, gabinetes e acessos sinalizam que a enfermagem brasileira está atenta e que chegou a hora da decisão. O número de adesões garante uma vitória praticamente unânime em favor da categoria e para beneficio da população. O Dia “D”, depende agora, única e exclusivamente do Colégio de Líderes Partidários da Câmara Federal. É deles a decisão de colocar em pauta, uma votação que, aprovada, faz justiça aos profissionais de enfermagem e à sociedade brasileira.

 

 




  • https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd_UTZBDglkMU4H7r0jErSSWo6o3YSZ4O4AT_5RHD5Xa1vTdw/viewform?vc=0&c=0&w=1
  • banner-edimensionamento-207x117